segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Quem foi Karel Capek?

 Olá, leitores! Em fevereiro, no nosso desafio literário, estamos lendo o conto "O último julgamento" que foi escrito pelo Karel Capek, mas esse parece ser um autor pouco conhecido no país, ao contrário do autor de janeiro, o Leon Tolstoi. Por isso, fizemos esse post para que você possa conhecer um pouquinho mais sobre quem escreveu "O último julgamento", um conto que traz um julgamento com juízes e uma testemunha muito interessantes.

Karel-Capek, escritor, república-tcheca, conto, online, pdf, robô

 Principal escritor tcheco da primeira metade do século 20, Karel Capek (ou Karel Čapek, pronuncia-se Kárel Tchápek) nasceu em 9 de janeiro de 1890, em Malé Svatoňovice — à época, parte do Império Austro-Húngaro; hoje, da República Tcheca —, doutorou-se em 1915 em Filosofia pela Universidade Carlos, em Praga, e logo iniciou uma longa carreira como jornalista e escritor. Morreu em 25 de dezembro de 1938, vítima de pneumonia.

 Ficou conhecido no mundo inteiro por ter sido o inventor da palavra robô. Em 1921, estreou a peça R.U.R, escrita por ele. A peça é uma ficção científica onde uma companhia (Rossum’s Universal Robots) cria os tais robôs para fazer o trabalho dos humanos. A maior parte se passa dentro do escritório da companhia, onde os personagens humanos discutem e descrevem o que acontece no mundo lá fora.

 A palavra robô em si, cuja raiz tcheca está relacionada a “trabalho”, foi criada não pelo Karel, mas pelo seu irmão, Josef Čapek. Segundo o próprio Karel, assim se sucedeu: o autor contou brevemente ao irmão, enquanto este pintava, como era a história da peça.

“Então a escreva”, resmungou o irmão, com um pincel na boca, sem olhar.
“É que eu não sei como chamar os trabalhadores artificiais”, disse o Karel, “usaria labores [laboři], mas isso me parece coisa de artigo.”
E o Josef: “Então os chame de robôs [roboti]“, e continuou pintando.
E foi isso.

 Josef Čapek é ainda menos famoso mundo afora, mas era um colaborador freqüente do irmão e foi um artista bem reconhecido. Criticava publicamente os nazistas, que o mandaram para um campo de concentração – o mesmo onde estava a Anne Frank, aliás – onde morreu em 1945. 

 Capek, com suas sombrias e distópicas profecias, tornou-se uma referência na chamada literatura de antecipação, subgênero da ficção científica que conta com seguidores do porte de Aldous Huxley, George Orwell, Philip K. Dick, Kurt Vonnegut, J. G. Ballard.

 Com a crescente ameaça da Alemanha nazista sobre a Tchecoslováquia, suas obras passam a ser mais explícitas na defesa da democracia. É dessa época os dramas Bilá nemoc e Matka, e aquela que é considerada sua obra-prima, Válka s mloky (A guerra das salamandras), de 1936.

 "O último julgamento" entrou no "Leia Mais, Brasil!" exclusivamente pela história, que me tocou na primeira vez em que a li, mas após conhecer um pouco mais sobre o autor, um homem que inventou a palavra robô e que, com suas histórias, de certa forma, previu acontecimentos da Segunda Guerra Mundial, fica a certeza de que ter a oportunidade de ler uma de suas história é um privilégio.

 O conto "O último julgamento" pode ser lido online numa nota na fan page do desafio, ou baixado no grupo. O tópico de discussão, para quem quem leu o conto possa deixar seus comentários sobre ele, já está aberto no grupo. Lembramos que mesmo quem não participou do desafio em janeiro, pode participar nos outros meses, é só entrar no grupo.

 Outras obras do autor:

A Guerra das Salamandras
Válka s Mloky
Karel Tchápek
ISBN-13: 9788501080530
ISBN-10: 8501080535
Ano: 2011 / Páginas: 336
Editora: Record
SkoobSinopse: Este livro fala regimes totalitários, perseguições, genocídio... todas as atrocidades que aconteceriam poucos anos após o lançamento deste romance estão aqui previstos de maneira satírica e engenhosa. Tudo começa com a descoberta de uma espécie de salamandra altamente inteligente, e o homem, claro, trata de explorá-las - até que elas começam a reivindicar seus direitos, e a guerra torna-se, então, iminente. 
A Fábrica de Robôs
Karel Tchápek
ISBN-13: 9788565206174
ISBN-10: 8565206173
Ano: 2012 / Páginas: 148
Editora: Hedra
SkoobSinopse: Um cientista descobre a fórmula capaz de dar vida a máquinas de aparência humana, gerando um desequilíbrio radical no modo de produção e tornando a mão de obra humana obsoleta. Essas "criaturas" artificiais, desprovidas de sentimentos e criatividade, passam a exercer todas as atividades braçais, com consequências nefastas para os homens. A palavra "robô", cujo significado em tcheco é "servidão; trabalho forçado", e que seria incorporada em quase todas as línguas, foi cunhada e usada pela primeira vez na peça de Tchápek. 

 Fontes consultadas para as informações do post (recomendo a leitura):

 Por hoje é só, gostaram do post? Quem aí já leu o conto de fevereiro?

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

10 fatos sobre Leon Tolstoi, o autor do conto de janeiro + tópico de discussão

 Olá leitores, como estão? O nosso desafio está a pleno vapor, e o post de hoje é para que vocês conheçam um pouco mais sobre o autor do conto que estamos lendo em janeiro (O custo de justiça): o russo Leon Tolstoi!

10 fatos, Leon-Tolstoi, o autor do conto de janeiro

1 - Nascimento: Liev Nikolayevich Tolstoi, mais conhecido em português como Leon, Leo ou Liev Tolstoi, nasceu numa família nobre, em Yasnaia Poliana, na Rússia, em 9 de setembro de 1828. Ficou órfão aos nove anos e foi educado por preceptores.

2 - Estudos e carreira militar: em 1843, iniciou o curso de letras e direito na Universidade de Kazan. Depois de formado, passou um período em Moscou. Em 1851, na juventude, o sentimento de vazio existencial levou-o a alistar-se no exército da Rússia, na guarnição do Cáucaso, seguindo seu irmão Nicolenka, oficial do exército russo.

3 - No Cáucaso, escreveu o livro "Infância" e a primeira parte de "Memórias". "Infância" foi publicado em 1852 e alcançou grande êxito. Depois de nomeado suboficial, em 1854, Tolstoi voltou brevemente a sua terra natal, mas retornou à vida militar, participando da Guerra da Crimeia.

4 - Casamento: em 1856, abandonada a carreira militar, Leon Tolstoi passou a viver em sociedade, ampliando suas relações pessoais. Viajou à Europa, visitando diversos países. Ao regressar, isolou-se em sua propriedade rural, determinado a dedicar-se à literatura. Casou-se nesse período com Sofia Bers, com quem teve 13 filhos, dos quais apenas 10 sobreviveram.

5 - Guerra e Paz: em 1865, iniciou a elaboração de "Guerra e Paz", uma das maiores obras literárias de todos os tempos. Trata-se de um extenso romance que aborda as guerras napoleônicas e traça um quadro da sociedade russa do século 19.

6 - Em fins da década de 1870, Leon Tolstoi escreveu o romance psicológico "Ana Karenina", que também obteve grande repercussão.

7 - Excomunhão: aos poucos suas inclinações voltaram-se para a religião. Seguindo ao pé da letra a sua interpretação dos ensinamentos cristãos, Tolstoi encontrou o que procurava, cristalizando-se então os princípios que norteariam sua vida a partir daquele momento. O cristianismo do escritor recusou a autoridade de qualquer governo organizado e de qualquer igreja. Criticou também o direito à propriedade privada e os tribunais e pregou o conceito de não-violência. Foi excomungado pela Igreja Ortodoxa russa, em 1901

8 - Criou uma escola! Suas posições políticas também se radicalizaram, tendendo ao anarquismo. Tolstoi criou uma escola alternativa, para a qual chegou a redigir os livros didáticos.

9 - Fugiu de casa aos 82 anos! Distanciando-se cada vez mais de sua família, Tolstoi decidiu entrar para um mosteiro. Planejou a fuga e, no dia 31 de outubro de 1910, finalmente embarcou num trem, acompanhado apenas da filha Alexandra e de um criado. Com a saúde abalada, foi obrigado a descer na cidadezinha de Astapovo, sendo acolhido pelo próprio agente da estação. O fato tornou-se público e telegramas e visitas começaram a chegar de toda a Rússia e de outras partes da Europa.

10 - Morte: Leon Tolstoi resistiu apenas alguns dias, falecendo pouco depois, em 20 de novembro de 1910, em Astapovo.

Fontes: Uol e Wikipédia.

 E aí, gostaram? Já sabiam alguma coisa coisa sobre ele?


 Aproveitando o post, avisamos que o conto de janeiro já foi postado para leitura online lá na página, e que o tópico de discussão para deixarmos nossas opiniões sobre ele já está aberto lá no grupo.

 E que o livro vencedor da enquete que rolou lá no grupo, e que será sorteado entre os que comentarem no tópico de discussão de janeiro é "Confissões do Crematório", da Caitlin Doughty, publicado pela DarkSide Books.

Até o próximo post!

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Mudança de regras para participar + Lista de contos que serão lidos

 Olá pessoal, como estão? A equipe de organizadores do desafio resolveu simplificar as regras de inscrição para os participantes.

 Agora, não é mais obrigatório preencher o formulário (embora quem o preencher, receberá mensalmente o lembrete para participar e o conto em anexo), nem conseguir uma pessoa para fazer dupla.

 Novas regras:
- marcar 3 amigos nesse post no Facebook, convidando-os para participar do desafio também.
- entrar no grupo do desafio no Facebook.

 A lista de contos que serão lidos também está liberada, confiram:


 Procuramos colocar contos de autores diversos, famosos ou pouco conhecidos, de diferentes nacionalidades. Segue a lista

1 - JANEIRO - O CUSTO DE JUSTIÇA - LEON TOLSTOI - Rússia
2 - FEVEREIRO - O ÚLTIMO JULGAMENTO - KAREL CAPEK - Checoslováquia 
3 - MARÇO - A VIDA ESPERA PELA JANELA - FRANCINE S C CAMARGO - Brasil 
4 - ABRIL - O BARBA-AZUL - CHARLES PERRAULT - França 
5 - MAIO - A HISTÓRIA DO HOMEM-LEOPARDO - JACK LONDON - Estados Unidos 
6 - JUNHO - O GOLEM - I.L. PERETZ - Polônia
7 - JULHO - A COROA DE LATA - MAHMOUD TEYMOUR- Egito
8 - AGOSTO - PRISÃO - AMBROSE BIERCE - Estados Unidos
9 - SETEMBRO - O ESPELHO NÃO SORRI DE VOLTA - CARLOS HENRIQUE COSTA - Brasil 
10 - OUTUBRO - O CÃO E O CAVALO - VOLTAIRE - França
11 - NOVEMBRO - A MATILHA DO DESTINO - SAKI - Inglaterra
12 - DEZEMBRO SE EU FOSSE SHERLOCK HOLMES - MEDEIROS E ALBUQUERQUE - Brasil


 O conto de cada mês pode ser lido na fan page do desafio, onde postaremos uma nota com ele, ou pode ser baixado no grupo ou no link: https://drive.google.com/open?id=0B_1YnKnLQTHHWk9pRzZZTzk0T1U .




terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Divulgado o nome do conto que será lido em janeiro

 A meta de 50 curtidas na nossa fan page foi alcançada, e liberamos ontem um vídeo onde falamos um pouco sobre o desafio e contamos qual será o conto lido em janeiro. Confiram:


 Quem aí já leu algo do Leon Tolstoi? Animados?

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Atenção, escritor! Queremos o seu conto!

 Falta pouco para começarmos o desafio literário "Leia mais, Brasil!"! Postamos lá na fan page um desafio, e quando chegarmos em 50 curtidas, liberaremos o nome do primeiro conto que será lido. Acesse o link e curta, para liberarmos o título do conto: https://www.facebook.com/leiamaisbrasil/.

conto, novos-escritores, concurso, desafio-literario, 2017, leia-mais-brasil


 Falando em contos, os selecionados para o desafio são de domínio público, cujos autores faleceram há mais de 70 anos, mas estávamos pensando que seria muito legal se tivéssemos também contos de autores brasileiros da atualidade, por isso, decidimos abrir uma seleção para escolhermos alguns contos de autores contemporâneos.

 Então, se você é escritor, que tal mandar seu conto para ser lido em um dos meses do desafio? Saiba como:

 - O conto precisa ser de sua autoria. Não precisa ser inédito, mas você deve ter os direitos sobre ele, pois se o texto estiver numa obra que alguma editora detenha os direitos, não pode ser usado no desafio.
- O TEMA do conto é LIVRE.
- O conto precisa ter NO MÁXIMO 6000 (seis mil) caracteres, já com os espaços (todos os contos do desafio serão curtos).
- DATA PARA ENVIO: até 21 de dezembro de 2016. O prazo é pequeno, pois precisaremos ler e selecionar esses contos, no máximo, até dia 31 de dezembro.
- PARA ONDE ENVIAR: para o e-mail blogpetalasdeliberdade@live.com , com o ASSUNTO: CONTO PARA O LEIA MAIS BRASIL. Enviar em ANEXO, como arquivo do Word ou PDF. Lembre-se de colocar um título no conto e o seu nome de autor.
- Esperamos selecionar até 6 (SEIS) CONTOS de autores nacionais contemporâneos.
- Os autores que tiverem seus contos selecionados, deverão assinar uma autorização de uso do conto durante o desafio, declarando estar ciente de que o conto será disponibilizado para download gratuito, além de ser publicado no Facebook. 
- O QUE SERÁ AVALIADO: ESCRITA clara e compreensível e HISTÓRIA que tenha potencial para agradar o leitor.
- O desafio NÃO TEM FINS LUCRATIVOS, o que oferecemos em troca é a DIVULGAÇÃO que o autor do conto do desafio terá durante todo o ano de 2017, ao ter sua obra ao lado de texto de Charles Perrault, Jack London e Leon Tolstoi.

 Se tiverem alguma dúvida, podem entrar em contato pelo formulário aí do lado, pelos comentários, na fan page ou no grupo.

- Saiba mais detalhes sobre o desafio em nosso primeiro post no blog.
- Se inscreva no desafio, clique aqui e preencha o formulário.
Entre no grupo no Facebook.
Curta nossa página no Facebook.
Tem um blog ou canal literário? Seja nosso parceiro!





sábado, 3 de dezembro de 2016

"Leia Mais, Brasil!": projeto de incentivo à leitura e desafio literário

 Olá pessoal, eu sou a Maria e sou a idealizadora do "Leia Mais, Brasil!", um projeto de incentivo à leitura através de um desafio literário. Entenda:


 Por que ele foi criado?


 Segundo pesquisa recente, 44% da população brasileira não lê, e a média anual de leitura do brasileiro é de 4 livros, menor do que a de países como Espanha e Chile. É um dado preocupante, como afirma o jornalista Rodrigo Casarin em seu blog, pois: 

 "(...) estudos de renomadas universidades pelo mundo indicam ou comprovam que a leitura aprimora faculdades cognitivas – aumenta a inteligência, em outras palavras – e deixa as pessoas mais empáticas e com opiniões mais sólidas, além de melhorar a capacidade argumentativa e a tolerância a diferentes pontos de vista.(...) Isso acontece porque leitores costumam viver não somente a sua vida e a sua realidade, mas também a vida dos personagens – com seus dramas, opiniões, virtudes e defeitos – e os universos em que estão inseridos – muitas vezes em culturas bastante diferentes da nossa, com hábitos e problemas distintos. A leitura permite um profundo, introspectivo e normalmente longo contato com essas possibilidades, e conviver com isso ao longo de uma semana ou um mês é bem diferente de ver algo durante duas horas em um filme."

 Eu sou uma leitora voraz, sempre fui! E, estando consciente dos benefícios da leitura, e vivendo cercada de tantas pessoas que não tem o hábito de ler, que dizem que ler é chato ou cansativo, que alegam não ter tempo mas encontram espaço na agenda para outras coisas, despertou em mim a vontade de fazer algo para tentar mudar esse cenário.

 De onde veio a inspiração?


 A ideia para o "Leia mais, Brasil!" veio após conhecer e participar de outro desafio literário, o 12 meses de Poe, criado pela blogueira Anna Costa. A Anna é super fã do escritor Edgar Allan Poe, e decidiu criar um desafio literário onde os participantes deveriam ler um conto do autor por mês e debater sobre ele na página do desafio, durante todo o ano de 2016. A ideia era que mais leitores conhecessem os trabalhos do escritor e passassem a lê-lo.

 Eu resolvi participar do desafio por não ter lido nada do autor ainda, e por ser simples: eu sabia que era capaz de tirar alguns minutinhos do meu mês para ler um conto de menos de 10 páginas e fazer um comentário sobre ele na fan page do desafio. O fato é que, mesmo antes da leitura do conto de dezembro, já me tornei fã do autor e busquei, por conta própria, outras obras dele para ler.

 Com isso, pensei: se eu, que nem era tão fã do gênero que o Poe escreveu, já fui atrás de ler mais coisas dele, o mesmo pode acontecer com outras pessoas! Daí surgiu a ideia de fazer um desafio literário que estimulasse mais pessoas a lerem.

 Como participar?


- cada participante precisará convidar alguém para ser sua dupla no desafio! Por exemplo: eu sou uma leitora, e para participar, convidarei alguém que eu conheça e que não tenha o habito de ler, pode ser um parente, um amigo, quem você quiser, desde que seus "status" como leitor seja diferente (vou convidar minha irmã, e nós duas formaremos uma dupla).

 Um "leitor" (pessoa que tem o hábito de ler livros) convida um "não-leitor" (uma pessoa que não tem o hábito de ler livros) e os dois formam uma dupla. Ter alguém participando com você pode ajudá-lo a, entre outras coisas, não esquecer de ler o conto do mês!

 * Caso você não tenha o hábito de ler, e por mais que procure, não encontre ninguém que goste de ler e queira ser sua dupla, pode chamar outro não leitor para participar com você. 

- ter um perfil no Facebook, pois é principalmente por lá que toda a interação ocorrerá. Se você, ou quem você escolheu para ser a sua dupla não tiverem, é super fácil e rápido para fazer.

 * Em casos onde a sua dupla não queira realmente ter um perfil no Facebook, ela poderá participar postando seu comentário no Twitter ou Instagram, mas aí caberá a você dar print no comentário da pessoa e postar no tópico no grupo.

- fazer um post em seu perfil, dizendo "Estou participando do Desafio Literário 'Leia Mais, Brasil!', participe também: www.facebook.com/groups/1810971792509198/." Se quiser, pode escrever mais coisas no post, pode postar em outras redes sociais e blogs.

- se inscrever no desafio preenchendo esse formulário com os seus dados (e o nome da pessoa que escolheu para ser sua dupla), para que saibamos quantas pessoas estão participando e tenhamos uma forma de entrar em contato.

Mudança de regras: para simplificar a participação, agora basta  entrar no grupo e convidar três amigos nesse post.



- ler o conto selecionado durante aquele mês, o conto do mês será postado como uma nota no Facebook (você nem vai precisar sair da rede social para participar!) e disponibilizado para download gratuito, para você ler no seu celular, computador ou até mesmo imprimir, se quiser.

 A lista de contos selecionados (todos de domínio público) logo será divulgada, mas já adianto que temos contos de: Leon Tolstói (russo, nascido em 1828, autor de obras como "Guerra e Paz" e "Anna Karenina"), Charles Perrault (francês, nascido em 1628, responsável por versões clássicas de contos de fadas) e o estadunidense Jack London (nascido em 1876, escritor de "O lobo do mar").

- postar um comentário sobre o conto lido no tópico do desafio no grupo no Facebook. Fique calmo, se você não tiver gostado do que leu, pode dizer que achou horrível e explicar o motivo. Se você tiver alguma dúvida sobre a história, poderemos debater sobre ela.

 E o que ganharemos, além de mais leitores?


 Prêmios! Todo mês, será feito um sorteio através dos comentários deixados sobre o conto lido, e tanto um leitor quanto um não-leitor vão ganhar presentes! Livros, camisetas, canecas e muitos outros brindes esperam por vocês, aguardem!

 E é isso! Se tiverem alguma dúvida, deixem nos comentários.

- Se inscreva no desafio, clique aqui e preencha o formulário.
- Entre no grupo no Facebook.
- Curta nossa página no Facebook.
- Tem um blog ou canal literário? Seja nosso parceiro!